Faz alguns anos que tenho um site, que é estático, com uma linguagem que só a web-designer domina, com o intuito de divulgar meus livros e possíveis palestras na área de auto-conhecimento.  A menos anos criei meu blog, uma forma de expressar, divulgar e compartilhar vivências, experiências e opiniões.

Hoje em dia todos podem ter um blog. Basta ter vontade e acesso á internet. É como acessar as redes sociais.  Cada um tem e sabe  (ou não) seus motivos de aderir e participar e quando.

Passo dias, semanas por vezes, sem postar nada. E daÍ?  Temos nossas fases: tempo de dizer, tempo de calar; tempo de ouvir, tempo de deixar de ouvir; tempo de correr, tempo de parar; tempo de escrever,  tempo de refletir.

O tempo é meu. O tempo é de cada um. Mais importante que seguir padrões pré-estabelecidos e estabelecer os próprios, dentro do seu tempo. Isso é respeitar a própria natureza.

Escrever por escrever, nessa fase em que estou apenas observando, seria desrespeitar esse tempo fundamental em que preciso apenas calar.

Tudo tem seu tempo debaixo dos céus. Harmonizar esse processo é também comunicar.  Afinal, o verbal é apenas uma ínfima parte do grande todo.

Numa era de excessos de toda ordem, calar cria um vácuo de paz. Um espaço interior onde você reina. Apenas você, no seu tempo. 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: