foto

Novo ano, nova era, novas perspectivas. Para receber tudo isso, nada melhor que um novo jardim. Se o fora reflete o dentro, como é dito, é assim que estou por hora.

Criar espaços que nos refletem é espelhar um pouco nossa alma no plano físico. E entender nossa alma é fundamental para manter-nos coesos e sintonizados.

Temos a eterna chance da escolha enquanto seres humanos neste plano. Estas produzem resultados, e estes, são nossa próxima companhia. Quer gostemos, quer não. O bom é que escolhas podem ser mudadas, o que muda resultados. Isso pode fazer toda diferença.

Cultivar nosso jardim é uma escolha. Pode ser grande ou pequeno, o que importa é o que colocamos nele. Analogamente, o fora pode se refletir no dentro (e vice-versa).

Numa época em que a energia está tão acelerada que faz o tempo parecer cada vez mais escasso, escolher, priorizar, focar, são palavras e atitudes chave para nos manter em sintonia com nossos objetivos e metas propostos.

 Cultivar nosso jardim (fora ou dentro, um se refletirá no outro) é uma maneira de, além de não perder o foco, criar um estado de paz e harmonia, tão necessário nas turbulências da vida urbana da atualidade.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: