TEMPO DE NATAL

IMG_6001
Li uma pequena historia, ou parábola, dia desses, que resolvi usar para mensagem de Natal e quero compartilhar com quem se interessar.

…Era uma vez uma serpente e um vaga lume que viviam na mesma floresta. Toda vez que o vaga lume voava,  a serpente o perseguia e tentava pega-lo. Intrigado o vaga lume interpelou a serpente:

– Serpente, gostaria de saber por que sempre me persegue e queria te fazer três perguntas, pode ser ?
– Claro, respondeu ela.
– Eu faço parte da tua cadeia alimentar?
-Não!
-Eu te fiz algum mal?
-Não!
-Eu te devo alguma coisa?
-Também não.
-Então por que esta sempre me perseguindo???
-POR QUE NÃO SUPORTO TE VER BRILHAR !!!

Soa familiar para muitos, acredito!
Dica para a serpente que vive dentro de cada um de nos: ao invés de invejar o brilho dos outros, que devem ter passado por muitas superações para poder manifesta-lo, que tal despertar o vaga lume que também esta dentro de cada um, desperto ou não, querendo alçar voo?!

Quanto mais seres brilharem e manifestarem sua luz, mais iluminado e melhor ficará o mundo em que TODOS vivemos!

UM FELIZ, ABENÇOADO e ILUMINADO NATAL PARA TODOS NÓS!

Um Natal mais St. Nicholas…

jvanovsky-12

Antes da Coca-cola transformar o Natal num comércio, havia Saint Nicholas – S. Nicolau, um bispo nascido na antiga Grécia no século IV, conhecido por sua generosidade. O seu dia é comemorado na Europa  dia 6 de dezembro, onde as crianças  (que se comportaram bem) ganham presentes.  A isso se juntou  posteriormente a comemoração do nascimento de Jesus,  dia 25 de dezembro. Data para lembrar aos cristãos o porque de sua generosa vinda.

Por volta da década de 40,  a empresa que inventou as “garrafinhas viciantes” de uma mistura adocicada, gaseificada, de cor marrom, teve a brilhante idéia de lançar  um protótipo de bom velhinho, barbudo, barrigudo, (provavelmente de tanto tomar aquela “calda” ) chegando de trenó carregado de presentes, uma boa maneira de seduzir mais ainda seus usuários, todos, claro, adeptos de livre e espontânea vontade.

Todos gostamos de presentes, é um hábito salutar, pena que o motivo verdadeiro, o da generosidade, da doação, da fraternidade e solidariedade  fica de fora nesta troca. Principalmente entre as crianças.

Mas enfim, que tenhamos todos um NATAL MARAVILHOSO, com ALEGRIA e PAZ no coração. Que nossas mentes se iluminem para nos manter focados no que realmente importa para cada um nós.

 

 

 

Reflexão de fim de ano

 

 

Nesta época do ano recebemos muitos ensejos de Feliz Natal e Próspero Ano Novo, o que é muito bom, pois se  a energia segue o pensamento, como é apregoado, uma grande onda de coisas boas deve se materializar. Mas nem sempre e nem todos estão neste clima.

 É fácil falar quando está tudo bem. Difícil é acreditar e seguir quando a esperança se oculta atrás das curvas que ainda não percorremos;  quando se olha e não percebe nada, a não ser o vazio e a dor que ficaram  das vivências frustradas, dos planos fracassados ou das perdas de entes queridos de forma trágica ou até dos bens materiais, duramente conquistados, indo literalmente água abaixo pelas enxurradas. 

Um ano termina, é apenas um ciclo dentro de outros ciclos. Há coisas que ficam, outras que continuam. Assim, como as folhas do calendário que destacamos a cada mês, há coisas que precisam ser descartadas da nossa vida. Mas janeiros continuarão a existir, independente do ano.

Assim são algumas relações. Independentes do tempo que passar, os vínculos continuarão a existir. Se geram saldos positivos (de satisfação) ou déficits (de realização ) isso  não entra no cômputo final. Elas continuarão a fazer parte de cada dias de nossas vidas.

Parar, olhar tudo de frente, fazer uma avaliação honesta, sem tentadores e desnecessários enfeites e sublimações, requer um ato de coragem e maturidade.  Fácil não é, mas sem dúvida catártico.

Admitir que a atual estrada na qual transita nossa vida não é aquela dos nossos sonhos  que a paisagem que vemos e nos parece tão feia e sem graça por vezes, é reconhecer que isso também faz parte da caminhada. 

A natureza, da qual somos parte, descarrega seus excessos através de temporais, alguns bastante destrutivos. Abre espaço para recomeços. Alguns muito difíceis, mas sempre necessários.   Logo, temporais internos também fazem parte.

É assim. Há momentos que parecem o fim. Mas o fim, em si mesmo, é o que possibilita algo novo. 

Um ótimo Natal, que em meio aos presentes, que é uma das formas das pessoas expressarem seu carinho por nós, possamos nos lembrar de nós mesmos, nos dando a oportunidade de acreditar e seguir sempre, independente do tempo (dentro ou fora), das curvas, das paisagens e das companhias. 

Que o AMOR permaneça sempre, apesar de tudo! 

UM ABENÇOADO 2012

E dezembro chegou…

…já é clima de Natal

Só mais alguns dias, e ei-lo aí.

Mesmo com todo o apelo comercial, é sempre uma época meio encantada, quando a esperança se renova, os ranços ficam para trás, as luzes brilham fora, e simbolicamente se refletem dentro das pessoas.

Não importa a crença de cada um, sim seu significado traduzido em amor. A união das pessoas, das famílias, os rencontros, as promessas, o compartilhar. 

Que esse espírito permeie e  toque o coração de cada um, expressando o seu melhor.