VIAJAR…! Vício bom!

Lady Mcbeth

Marcas de Shakespeare em Stratford-upon-Avon

 

Quem disse que todo vicio é ruim?

Alguns podem nos levar bem longe, na imaginação, como um bom livro ou filme, ou fisicamente  como viagens  a lugares inusitados ou retornos a visitados anteriormente! Sempre tem tanto a descobrir…e tudo muda o tempo todo, e nós, graças a Deus, também!

Imagina ficar no mesmo lugar, fazendo a mesma coisa, todos os dias, e pior ainda, no mesmo horário??

Caótico! Tortura medieval! É como respirar o mesmo ar engarrafado, inspirado, expirado, milhares de vezes… Pode ter tudo, menos oxigênio!  E quem vive sem oxigênio?!  Só quem já morreu…e existem muitos tipos de morte!

Mas vamos falar de vida! De ar puro, novo, saudável….Aquele que expande os pulmões, o tórax, o corpo e a vida!

Viajar é oxigênio que injeta novas ideias, novos sentimentos, novos aprendizados, novas culturas, novas relações, estimula a criatividade. 

Viajar vicia, quanto mais viaja, mais quer viajar! Que bom! Oh vício bom!

Tudo que expande nosso conhecimento, expande nossa consciência. Lugares, pessoas, eventos…

Nunca voltamos os mesmos. Trazemos na bagagem e por debaixo da pele, coisas que só pertencem a nós, e só quem vai, faz e volta, sabe como é!

De malas prontas para minha próxima viagem! Rever lugares que adoro e conhecer outros…Huuummm, mal posso esperar!

No próximo post conto mais…🤩

Anúncios

IMG_0251Fazia algum tempo que eu pretendia visitar Viena.Finalmente aconteceu.
É uma cidade tranquila, que respira e transpira arte e cultura a começar pela arquitetura que domina suas construções.  O antigo Palácio -Hofburg – da família imperial dos Habsburgs, é um complexo que ocupa inúmeros quarteirões no centro da cidade. Tudo é majestoso.  O Parlamento, a Prefeitura, os museus, e são muitos, as igrejas e a maioria dos prédios públicos.
Tem poucos edifícios mais altos, o que a torna uma cidade agradável de circular.
O sistema de transporte público é excelente, com uma integração muito eficiente entre ônibus, metrô e bonde.
Como diariamente circulam milhares de turistas dos quatro cantos do mundo, oferece uma vasta atividade cultural, alem de renomados museus, consertos, operetas, óperas, shows, apresentações,etc.
Com uma gastronomia diversificada, o Wiener Schnitzel (bife de porco a milaneza) é o prato mais popular, e a sobremesa, não podia deixar de ser o Apfel Strudel (torta de maçã). O café, que nós, por influência portenha, nominamos de cortado, lá é melange. Bom igual.
Tive oportunidade de assistir a uma ópera na tradicional Staatsoper, A Flauta Mágica, de Mozart, claro, a estrela maior dos austríacos.

IMG_0161

Visitar o Castelo ou Palácio de Schönbrunn é imprescindível. Alem da visita interna, aos apartamentos reais, tem o enorme parque e jardins, a Gloriette, bosques, fontes, zoológico e muito mais. Um dia é pouco.

Ir a uma Heuriger também é uma boa pedida. É um tipo de restaurante-cave, que produz e serve o vinho do ano (vinhos jovens). A que fomos, Wolff,  teve um show, com música de operetas e dança enquanto se janta. Muito agradável. Funciona desde 1609, em Neustiff, na periferia de Viena.

IMG_0189

Viena é Viena. Com seu charme, seu encanto, suas carruagens, os cavalos Lippzaner, o rio Danúbio, sua cultura, Mozart, e outros compositores que por lá viveram, como Beethoven, sua fantástica arquitetura, entre tantas outras coisas…Adorei Viena.

Pode-se avistá-lo de todos os lados, pois ele se situa no alto de um morro rochoso no centro da cidade, no final da Royal Mile. Embora houvesse ocupação humana no local desde o século IX, a estrutura do atual castelo remonta ao século XVI. É uma antiga fortaleza que abriga, entre outras muitas coisas, as jóias da Coroa Escocesa: a coroa (1540), a espada e o cetro, além da Pedra do Destino que era usada na posse dos monarcas escoceses. Faz parte da arquitetura do castelo a Capela de Santa Margarida, em estilo normando. É a edificação mais antiga de Edinburgh (Sec.XII).

O castelo é  uma mini-cidade, com diversas edificações entre seus muros, onde pode-se almoçar, tomar um café ou chá com scones, comprar os famosos maltes escoceses, conhecidos por Whisky, em muitas versões, visitar o museu e comprar na loja, além de jóias e réplicas,  muitas lembranças e artefatos típicos do país.

Edinburgh Castle recebe mais de 1 milhão de visitantes todos os anos, sendo o lugar mais visitado da cidade.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: